Qual pai não quer ter uma criança respeitadora?

Esse é um dos motivos pelos quais os pais mais procuram as artes marciais, vão em busca de “disciplina e respeito”.

Mas qual seria o respeito pelos pais imaginado em um primeiro momento? Seria a obediência?

Preferimos entender que o jiu-jitsu oferece em primeiro lugar um outro tipo, o respeito a si próprio.

Encorajando a criança a superar desafios criamos nela, autoestima, ensinando-as a não desistir, resiliência, compartilhando tarefas, empatia.

Ensinando a se respeitar em primeiro lugar estamos preparando-a para respeitar a todos.

Pois como acreditamos não existe respeito na subjugação, tem que ser uma via de duas mãos.

No jiu-jitsu aprendemos a conviver, respeitar e gostar da diversidade. Afinal somos todos iguais dentro do quimono.

Fazemos uma arte marcial tão completa, que existe espaço para todos se destacarem e potencializarem suas características e qualidades.

Do mais franzino ao mais gordinho, do mais habilidoso ao menos coordenado, do mais ativo ao com menos energia, todos terão seus momentos de glória no tatame.

Respeitar o ambiente compartilhado (tatame), respeitar os colegas de treino e respeitar o mestre, faz com que a criança aprenda naturalmente a respeitar a natureza, todas as pessoas a sua volta e principalmente os mais velhos e sábios.

Crie uma criança de respeito.

Traga seu filho(a) para a Alliance Jiu Jitsu.

alliancejj #allianceeusou #alliancebjj #jiujitsukids #jiujitsuinfantil #kids #alliancekids #respeito #seufilhofaixapreta #suafilhafaixapreta #maiscriancasnotatame #faixapreta #faixabranca

Deixe seu comentário