D6B6E683-5401-4440-9AB4-14A98DE0220B

Tempo e Acaso

A lesão tem muito haver com o seu eu

Primeiro ponto que quero compartilhar com vocês, eu acho que ninguém se machuca a toa, assim como eu acho que pra tudo tem um motivo maior, basta pararmos pra analisar o cenário com uma ótica externa e ampla de tudo que vem acontecendo conosco. Sempre que estamos inseguros ou muito ansiosos com algo, atropelando certas etapas de alguns processos da vida, nos aparecem lesões pra que sejamos obrigados a parar e repensar naquilo que está acontecendo conosco e ao nosso redor.
Pode ser que você não esteja bem em algum processo seu, algum ponto específico da sua vida esteja em déficit e com toda nossa correria do dia-a-dia não fica perceptível nossas falhas e faltas, ou apenas, pode ser que esteja tudo bem mas você nem se quer enxerga e contempla o valor disso por estar tão ligado naquele famoso “modo automático”, completamente focado nas palavras “construir, produzir, realizar, conquistar” e se isentando de “agradecer, aproveitar, curtir, melhorar…”

A lesão tem muito haver com o seu eu e, de fato, precisamos aprender a entender o que acontece com o nosso eu. Digo isso porque me deparei nesta situação e de certa forma pra mim foi uma experiência boa, porque eu tive mais tempo pra mim, pude refletir mais sobre tudo, entender melhor alguns pontos, pude olhar pra minha empresa de fora, cada detalhe dela, assim como em minha casa. Poxa vida, será que você já reparou nos detalhes da sua casa, seja um quadro, uma foto, o que aquilo representa pra você, a planta que você tem, as características da sua esposa, do seu filho(a), o quanto te abraçam, suas expressões corporais, quais músicas escutam, enfim, tudo que você já conquistou em termos de valores na sua casa, em sua família…

E eu acho que a academia entre nesse mesmo processo, de você entrar e trabalhar, sempre se dedicar muito, mas não parar de vez em quando pra ver o tanto de coisas boas que foram construídas ao longo do tempo, até pra você valorizar tanto você, como as pessoas que estão do seu lado.

Eu refleti muito sobre como lidar com as falhas dos meus, eu não estou aqui pra criticar, mas eu como líder penso muito sobre como fazer alguém entender que está errando naquele determinado processo, de modo que eu consiga abrir a mente e ainda injetar motivação pra tal mudança ser de fato realizada.

Eu vejo que a gente vai viver aprendendo o resto da vida e muitas das vezes às pessoas costumam se perder no ego, caindo no buraco da sua própria egotrip, só que precisamos lidar um pouco com essas nossas vaidades, principalmente ao encabeçar algo, ao proporcionar algo vindo de você para outras pessoas, existe uma linha tênue aí entre a autoconfiança e a arrogância/autossuficiência que podem ser facilmente confundidas, há uma perca grande nisso tudo.
Mas pra quem me conhece sabe que não sou assim, estou sempre me estudando, sempre buscando aprender mais com todos ao meu redor, tudo que acontece pode ser mais uma nova oportunidade de extrair um ensinamento.
Tenho meu ego sim, mas eu consigo com muita facilidade entender cada ponto desse nó para que não seja mais forte que a minha versão boa.

Sou um cara que me predisponho à aprender todos os dias, e é isso que espero de todos que treinam na minha academia, todos que convivem comigo, acredito que estamos vivendo um momento muito especial onde todos tem evoluído bastante, mas não podemos perder o foco pra que a gente consiga sempre ter essas percepções.

Nesse meu tempo me recuperando da minha lesão, um pouco distante fisicamente da academia, fiquei observando muito os detalhes, eu olhava pelas câmeras e reparava na decoração da academia, na chegada das crianças todas felizes pra aula, na forma que os pais se portavam, tantas coisas que costumam passar batidos, mas uma coisa eu posso afirmar com veracidade, eu amo dar aula e eu não vou parar nunca, sempre haverá uma, duas aulas minhas na grade, porque eu sinto que eu deixaria de viver se eu perdesse isso. Por isso, eu repito… Faça aquilo que você ama, que te dá prazer em viver, não tem preço no mundo que pague o valor de você viver feliz com suas escolhas!

Abraça o seu acaso, absorva o que a vida te oferece e desfrute de cada segundo, sendo ou não o esperado. Depois da onda forte sempre há uma maré calma. Sejam felizes!

Luciano Nunes Nucci

Casquinha

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email